FRIDAY THE 13th (NES, 1989): como matar Jason e terminar o game!

Friday_1Para comemorar esta sexta-feira 13, é claro que não poderíamos ficar sem um bom joguinho antigo de terror. E o que poderia ser mais apropriado do que um game baseado na famosa série de filmes Sexta-Feira 13? Bem, só tem um probleminha … a gente já resenhou aqui no site os dois únicos games, já lançados até hoje, que adaptaram a série de slasher movies para os games: Friday the 13th (1986, Commodore 64 e outros) e Friday the 13th (1989, NES).

É, eu sei, é impressionante: a série Sexta-Feira 13 faz 35 anos em 2015 e conta com dez filmes na bagagem (fora um remake de 2009 e o crossover “Freddy vs Jason). Apesar de tudo isso, até hoje os filmes infelizmente inspiraram apenas dois joguinhos.

O Friday the 13th do Commodore 64, cujo review você pode ler aqui, nós já destrinchamos em profundidade. Mas o melhor dos dois jogos, sem dúvida, é o game do NES. A gente deu uma breve analisada nele lá em 2009, no primeiro ano do Cemetery Games (leia aqui), mas o jogo é cheio de elementos interessantes e merece uma análise mais detalhada. Que tal largar de conversa mole e partir para matar Jason e chegar ao final do jogo? Foi o que eu fiz dessa vez. Conheço esse jogo há mais de vinte anos e, pela primeira, consegui terminá-lo.

Friday_4Conheci o Friday the 13th do NES quando eu era criança. Sempre fui fascinado pela música de suspense, pela tela de abertura assustadora, pelos zumbis que não paravam de sair do chão, pelos cenários do camping Crystal Lake e pela tensão de poder esbarrar em Jason a qualquer momento.

Mas, apesar de todas estas boas impressões e do meu fascínio pela temática de horror do game, sempre achei ele muito frustrante. As armas dos personagens eram umas porcarias, os zumbis eram intermináveis e Jason demorava para aparecer – e, quando surgia, parecia impossível matá-lo. Para piorar, não ficava nem um pouco claro o que era preciso fazer no jogo. Haviam trilhas na floresta, uma caverna, muitos caminhos a percorrer, diversas cabanas, um menu de opções que mais parecia saído de um jogo do estilo “adventure” e, enfim, uma série de elementos que tornavam o jogo pouco linear e bastante complexo. Lembre-se que tudo isso era um problema muito grande no mundo pré-internet (não é como hoje em dia, em que conseguimos tirar dúvidas em cinco minutos pelo Google).

Durante anos, compreendi muito pouco do jogo e nunca conseguir realmente tirar todo o potencial dele. Mas isso foi até ontem. Na véspera desta sexta-feira 13, pela primeira vez, matei Jason e cheguei ao final deste clássico cartuchinho de terror. Quer saber como? Sente-se ao redor da fogueira que eu vou contar tudo o que você precisa saber para escapar com vida do mais temível serial-killer da história do cinema.

Friday_10A coisa funciona assim: você está no camping Crystal Lake e pode controlar seis diferentes “monitores” (adolescentes que cuidam das crianças). O camping abrange um lago, duas pequenas florestas, uma caverna, dez cabanas pequenas de monitores, dez cabanas grandes (não há ninguém nelas) e três cabanas interligadas, de frente para o lago, reservadas exclusivamente para as 15 crianças que estão acampando no Crystal Lake. Tudo seria paz e tranquilidade, se não fosse pelo fato de que este lugar maldito é a moradia do implacável assassino serial Jason Voorhees, que planeja matar não apenas os monitores mas também as crianças. Ou seja, no game do NES ele é ainda pior do que nos filmes, já que no cinema ele não mata crianças, direcionando a sua violência homicida apenas contra adolescentes libidinosos.

Friday_2Para matar Jason de vez, você deverá derrotá-lo três vezes. Embora os gráficos mostrem a passagem do tempo independentemente do seu progresso nas lutas contra Jason, na prática é como se o jogo se passasse ao longo de três dias, sendo que cada dia termina quando você derrota Jason uma vez (esgotando toda a barra de energia dele). Ao fim de cada dia, a barra de energia de todos os monitores que ainda estão vivos será reabastecida. Como o jogo foi lançado depois do quarto filme (“Friday the 13th – The Final Chapter“, de 1984) e usa a mesma imagem do pôster do filme na capa do jogo (e na tela de abertura), imagino que a ideia do game seja reproduzir os passos de Jason desde sua primeira aparição (no segundo filme da série) até a sua “morte final” (pelo menos é assim que foi anunciada na época) no quarto filme. Como as tramas do segundo, terceiro e quarto filme se passam ao longo de três dias consecutivos, me parece que a ideia deste game foi, de certa forma, transportar as ideias destes três filmes para um único game.

Fridaythe13thpart4Mas é claro que não convém forçar demais a barra neste sentido, pois as liberdades criativas do jogo são muitas e variadas. É só ver a quantidade absurda de zumbis saindo do chão o tempo todo. Neste game do NES, o camping Crystal Lake mais parece um cemitério maldito saído do universo de Ghouls and Ghosts do que o acampamento mostrado nos filmes.

Ok, mas chega de falar de filmes e vamos voltar ao jogo. Jason fica andando pelo camping e invadindo cabanas, para matar monitores e crianças. Existem dois jeitos de enfrentá-lo: na rua ou dentro de uma casa. Via de regra, o custo/benefício de lutar com Jason na rua é muito maior, pois você consegue aplicar muito mais dano no inimigo e ainda, quando ele sai correndo da tela, às vezes pode persegui-lo e forçar a luta a continuar. Se você estiver controlando um monitor mais rápido e ágil (como Crissy, Mark ou Laura) e estiver com uma boa arma em mãos, esta é sem dúvida a melhor maneira de derrotar Jason em qualquer ocasião.

Friday_6Todos os monitores começam o jogo armados com pedras. A pedra é a pior arma do jogo e chega a ser difícil explicar em palavras o quanto ela é ruim. Você precisa de três golpes de pedra para matar cada um dos zumbis, que são os inimigos mais repetitivos do jogo e que enchem a tela o tempo inteiro. Para piorar, você precisa estar abaixado para arremessar a pedra, senão ela passa voando por cima dos inimigos. Enfim, acredite em mim: você NÃO QUER a pedra! A primeira coisa a fazer, com qualquer monitor, é providenciar uma faca. Basta sair pelas estradinhas matando zumbis que uma faca logo irá aparecer.

Até onde eu descobri, existem cinco armas no jogo: pedra, faca, machete, machado e tocha. A pedra é a única arma absolutamente inaceitável. Com a faca, já dá pra se virar numa boa. Exceto por um detalhe: na hora de enfrentar Jason. Você até pode travar alguns conflitos com ele usando apenas a faca, mas se você quiser realmente terminar o jogo, é fundamental encontrar o item mais importante da aventura toda: a tocha.

Não sei dizer com certeza, mas aparentemente existem diferentes formas de conseguir a tocha. Eu só aprendi a dominar uma, que acredito ser a mais fácil e que passarei a explicar agora.

Comece o jogo. Escolha um dos personagens mais ágeis (serve qualquer um que não seja os idiotas lentos Paul e George). Saia passeando e matando zumbis. Possivelmente, o primeiro item que você irá ganhar será o isqueiro. Pegue ele, mas ignore. Continue matando zumbis até conseguir os dois itens fundamentais para seguir adiante: uma faca e uma chave. Não fique parado: até onde percebi, a chave aparece quando você passa por certos lugares. Outro detalhe importante: use o botão START do joystick com frequência para saber em qual direção você está indo. Às vezes, a direita do mapa é a direita que aparece na tela. Em outros pontos do mapa, é o contrário. É confuso, pode ter certeza. Frequentemente, você vai querer ir para um lado e depois vai se dar conta de que foi pra direção contrária.

Quando conseguir a faca e a chave, vá para a cabana grande na frente da floresta (a que está marcada no mapa aí embaixo). Entre nela e explore o interior da cabana. Você irá reparar que a jogabilidade nestes cenários é meio ruim, pois o interior das casas é sempre igual e não dá para saber exatamente o quanto se andou por dentro dos aposentos. De qualquer forma, dentro da casa você irá encontrar um pedaço de papel no chão. Use o botão “select” para acessar o menu e escolha a opção “take” para ler o papel. A mensagem dirá: “Vá para a floresta”.

Friday_3Siga para a trilha da floresta, à direita (no mapa) da casa em que você estava. Quando entrar na floresta, caminhe para a direita, vire para cima na primeira oportunidade e depois vá para cima de novo. Você chegará numa cabana perdida no meio da floresta. Ela está trancada, mas se você tiver a chave isso não será problema. Entre na cabana e explore o interior dela, como fez na outra casa. Você encontrará outra mensagem no chão. Use a opção “take” novamente. A mensagem diz: “O que causa mais dano em Jason é o fogo”.

Agora saia da floresta (para baixo duas vezes, direita, para baixo, direita e para baixo de novo) e você estará na estradinha próxima ao lago de novo. Volte para a cabana marcada no mapa, aquela da primeira mensagem. Explore ela de novo. O que você encontra lá agora? Yes: a TOCHA, baby!😀

Atenção para o seguinte: jamais deixe morrer o personagem que carrega a tocha. Se o personagem em questão estiver com pouca energia, encontre outro monitor em uma das cabanas, acesse o menu e use a opção “PASS” para passar a tocha para outro monitor. Depois, use “CHANGE” para passar a controlar o monitor para o qual você passou a tocha.

Friday_7Como saber onde Jason está? Quando ele estiver atacando em uma das cabanas, um alarme irritante começará a tocar ininterruptamente e a casa em que ele está começará a piscar. Você pode caminhar até lá com o seu personagem ou entrar numa cabana pequena, apertar “START” e selecionar o monitor que está na cabana atacada, para que ele mesmo encare Jason na porrada. No entanto, quando Jason está na rua, você só irá encontrá-lo por acaso (embora seja possível “arrastar” ele para fora da casa, conforme veremos).

Lutar contra Jason é difícil? Depende! No primeiro dia, basta um pouco de prática para dominar o jeito de vencê-lo nas lutas dentro das casas. Aperte para baixo no joystick junto com a diagonal direita ou esquerda para desviar dos golpes dele. Depois de pegar o timing, fica fácil. No primeiro dia, dá pra matar Jason só nas lutas dentro das casas (de preferência, usando a tocha sempre que possível).

Friday_5A partir do segundo dia, Jason fica mais rápido e a minha sugestão é enfrentá-lo dentro das casas apenas quando absolutamente necessário (por exemplo, quando o cretino atacar as cabanas das crianças, lá na beira do lago). Sempre que possível, arraste Jason para a rua. É fácil: cuide para que cada cabana pequena não tenha mais do que um monitor nela. Quando Jason atacar naquela cabana, selecione o monitor da respectiva cabana. Mas, ao invés de sair procurando Jason dentro da casa, dê a volta, saia pela porta e dê no pé! Jason estará esperando você na rua. Se você estiver armado pelo menos com uma faca e o seu personagem for rápido, é possível prolongar o combate perseguindo Jason, causando muito mais dano ao inimigo do que seria possível na luta dentro das casas.

Friday_11No terceiro dia, só enfrente Jason dentro das cabanas se realmente não houver outra opção. Se várias crianças ainda estiverem vivas, é preferível deixar Jason matar algumas do que sacrificar o seu jogo inteiro lutando contra ele entre quatro paredes (lembre-se: você só precisa de um monitor e de uma criança sobrevivente para matar Jason e vencer o jogo). Os ataques do inimigo dentro das casas, no terceiro dia, se tornam extremamente rápidos e imprevisíveis, tornando as vitórias quase impossíveis. Em compensação, na rua, Jason continua sendo tão babaca quanto nos dois primeiros dias. Se você estiver armado com a tocha, cruzar com ele na rua e conseguir persegui-lo, é possível matá-lo desse jeito em um minuto.

Friday_9Tá certo que eu matei o assassino mascarado, mas isso não quer dizer que eu tenha dominado todas as manhas do jogo. Ainda não entendi para que servem as casas grandes (sem monitores). Também não entendi qual é o padrão de movimentação de Jason (algumas fontes na internet dizem que ele sempre anda pelo mapa inteiro em sentido anti-horário, mas eu não consegui comprovar isso). Da mesma forma, também não entendi ainda qual é a moral de usar os isqueiros para acender as lareiras. Presumo que, se você acender todas as lareiras em todas as cabanas, você ganhará uma tocha (vai ver que é pra isso que servem as cabanas grandes). Mas, como eu já expliquei, existe um jeito muito mais simples e rápido de conseguir a tocha.

E quanto à caverna? Bem, explorar o lugar é opcional. Mas tem uma coisa muito legal lá: a cabeça decepada da mãe de Jason, que volta à vida e ataca o seu personagem! Além de dar um toque muito sinistro ao jogo, derrotar esta inimiga opcional rende ao jogador um item bônus: o velho suéter da mãe de Jason, que diminui o dano dos ataques sofridos pelo seu personagem. Mas, como eu disse, trata-se de uma verdadeira side quest. Eu, por exemplo, terminei o jogo sem entrar nas cavernas.

Friday_8Agora que conheço o Sexta-Feira 13 do Nintendo 8-bits melhor do que nunca, posso dizer com certeza: é um jogo muito legal e muito interessante. Ele foi injustiçado por muito tempo, em virtude do seu elevado teor de frustração. Mas o jogo era frustrante por pura falta de informação dos jogadores, e não em virtude de jogabilidade ruim. Minha opinião pessoal é de que este jogo é excessivamente criticado por gente que nunca tentou realmente entender como ele funciona. De forma alguma ele merece as muitas críticas recebidas na época e que eventualmente permanecem até hoje. Não me entendam mal, o game tem seus defeitos, sendo que o principal deles é a sua completa incapacidade de conseguir explicar para o jogador como é que o game funciona. Faltou acabamento. Mas, no geral, os méritos são muito maiores. O game conseguiu a proeza de traduzir perfeitamente o clima e a atmosfera dos filmes para um cartucho de 8-bits. A trilha sonora do jogo e os momentos de susto com as aparições de Jason representam alguns dos melhores momentos de horror da era 8-bits.

Era realmente difícil criar games assustadores com a tecnologia daquela época, mas o Friday the 13th do NES faz um excelente trabalho neste sentido. Tudo isso, somado ao fato de que o único concorrente é o jogo de mesmo nome lançado para o Commodore 64, faz com que este seja indiscutivelmente o melhor game baseado em Sexta-Feira 13 já lançado até hoje. Não é à toa que aqui estamos, 26 anos depois, ainda jogando este mesmo game para comemorar a sexta-feira 13. E agora você também já sabe o que precisa fazer para chegar ao final!

NECAContestUma curiosidade: em 2013, uma empresa chamada NECA lançou um boneco colecionável de Jason com o visual que ele tinha no game do NES! Sim, roxo e azul! A caixa ainda vem com uma imagem do jogo mostrando a clássica tela que era exibida quando o jogador era derrotado: “você e seus amigos estão mortos”. Fala sério, um sonho de consumo para qualquer colecionador!😀

10960066_1605703949664023_1514679406209891651_o(Um pequeno registro da minha televisão no momento da glória. Olha o Jason de bunda no chão ali!)

2 pensamentos sobre “FRIDAY THE 13th (NES, 1989): como matar Jason e terminar o game!

  1. Excelente review/detonado do jogo. Eu, até então, era membro da parcela de jogadores que acreditava que o jogo não tinha grandes qualidades, no entanto jamais havia lido uma análise tão “compreensiva” (explorando os detalhes do game) e completa. Parabéns.

  2. Absurdo a qualidade desse detonado! Parabéns, eu que já cacei na net algo mais detalhado sobre esse game só fui encontrar aqui…provavelmente encontrar esse game em cartucho sera dificil. Mas no emulador vou experimentar

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s