UNDERCOVER COPS (1995, Super Nes)

Existem games antigos de briga de rua (os outrora populares beat’em ups) que todo jogador das antigas conhece. Double Dragon, Final Fight e Streets of Rage – apenas para ficar entre as séries mais festejadas – são exemplos de games do estilo que definiram o gênero e que sempre aparecem nas listas de preferências dos saudosistas de plantão.

Mas nem todo beat’em up digno de nota acabou fazendo história. Existe um, em particular, que é bastante desconhecido do público ocidental e que merece ser tardiamente experimentado por todo retrogamer mais chegado naquelas divertidas brigas contra gangues urbanas que davam o tom de tantos roteiros de games até a primeira metade dos anos 90. O game em questão é Undercover Cops, da Irem.


Undercover Cops foi originalmente lançado internacionalmente nos arcades em 1992. O problema é que, em 1995, o game foi convertido para o Super Nes e essa versão ficou restrita ao mercado japonês. É verdade que, em 1995, o Super Nes já começava a caminhar para o fim de sua vida útil, mas ainda era uma época em que o sistema recebia ótimos jogos (como Final Fight 3, só para ficar num exemplo mais óbvio). Apesar disso, infelizmente o público ocidental ficou chupando o dedo e nunca veio a conhecer o Undercover Cops do Super Nes … pelo menos até o advento e popularização dos emuladores de videogames!

O engraçado é que o lançamento da versão do Super Nes chegou a ser noticiada em revistas especializadas, inclusive no Brasil. Lembro de ter lido uma matéria de página inteira sobre o jogo, provavelmente numa antiga SuperGamePower, mas o jogo em si não chegou nesse lado do mundo.


A história de Undercover Cops é aquele típico besteirol insano, distópico e divertidíssimo dos velhos games do gênero. Estamos no ano 2043 e um tal de Dr. Clayborn lidera um exército que tomou o controle de Nova York. Diante dessa calamidade, o Comissário Gordon (nada a ver com o velho aliado do Batman em Gotham City, ok?) parte para um último e desesperado plano. Para variar, a “brilhante” solução – como sempre! – é mandar um único trouxa bombado para derrotar um exército inteiro de criminosos valendo-se apenas dos próprios punhos.


O jogador pode escolher quem será o herói da vez: Matt, um ex-jogador profissional de futebol americano (e, consequentemente, um expert em violência física); Rosa, uma ex-vigilante de rua e … ex-participante do concurso de beleza Miss America (!?!) e Zan, um mestre em karatê e … professor aposentado de filosofia! Meu Deus do céu, será que estamos diante do mais bizarro trio de valentões de rua já visto em toda a videodimensão dos games? Acredito que sim!


Além dos cenários legais e da porradaria rolando solta, o jogo chama a atenção por alguns detalhes bizarros. Primeiro: a possibilidade de usar objetos para espancar os criminosos, como arrancar postes do chão para usá-los como porretes e até surrar os inimigos com … peixes! Segundo: os bichos que o personagem come para recuperar energia. Se você achou que jamais veria o protagonista de um game comendo um porco VIVO (e em movimento!), aí está Undercover Cops para provar que você estava errado.


Undercover Cops não é nenhum Final Fight ou Streets of Rage. O design dos personagens e dos cenários não é tão evocativo e detalhado quanto naqueles jogos, nem a jogabilidade é tão precisa e agradável. Mas o bom visual, clima distópico, elenco decente de inimigos e porradaria eficiente formam um conjunto mais do que suficiente para agradar qualquer fã de beat’em ups – até porque sempre é agradável estar diante de mais uma oportunidade de limpar as ruas de uma metrópole à base de socos e voadoras!

10 pensamentos sobre “UNDERCOVER COPS (1995, Super Nes)

  1. Excelente post!
    Eu ainda tenho essa super game power,o cart nunca foi lançado no ocidente?
    Tá explicado eu nunca ter visto este jogo nas saudosas game-locadoras! Nossa, tenho rom mas nunca lembrei de jogar, vou dar uma conferida no game!
    Valeu pelo cutucão na memória!

  2. Eu adoro esse jogo!
    É muito melhor que Final Fight!

    Adoro o movimento dos postes e dos inimigos quando caem.
    Adoro os especiais, jogava sempre… arrasô!

  3. Eu tinha esse cartucho e era do modelo japorongo, aquele branco, meio “barrigudo”, digamos assim. Não sei como um brother meu conseguiu, não gostou do game e fez rolo comigo em troca do Sonic Wings (Aero Fighters). Eu só jogava com o Zan!
    Não acho que seja melhor que o FF 3, e empata com o FF 2!

    PS: Não existe nenhum beat’em up melhor que Cadilacs e Dinossauros!

  4. Esse jogo eu já tive. Adquiri de um amigo meu que achava o jogo muito difícil… mas como sou apreciador de jogos ‘difíceis’, comecei a jogar… gostei muito dele…

    É um dos melhores de ‘briga de rua’ que já joguei pro snes. Vou até baixar pra jogar novamente…rsrs.

  5. Lembro desse jogo fui comprar o art of fighting 2 em uma banca de jornal e veio esse jogo por engano, jogo muito bom.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s