MEMÓRIAS RETROGAMERS DE NATAL: GOLDEN AXE … ou quase!

Estamos no Natal. No Natal do ano de 1991. Estou com dez anos de idade e prestes a ganhar do Papai Noel aquilo que eu mais quero de presente: GOLDEN AXE!

Golden Axe, uma das mais sensacionais máquinas de arcade do final dos anos 80? Ora, claro que não, só multimilionários poderiam ter uma máquina de arcade em casa naquela época. Golden Axe, o cartucho do Mega Drive, a mais célebre versão doméstica do game do arcade? Claro que não, eu não tinha um Mega Drive (o videogame que eu ainda tinha em casa, pasmem, era um ATARI!).

O que eu estava babando para ganhar era Golden Axe, o minigame da Série Master da Tec Toy!


Pode parecer incrível pensar que um dia alguém possa ter se empolgado com limitados minigames desse tipo, mas lembre-se: era um mundo no qual o conceito de “videogame portátil” existia há apenas dois anos (com o lançamento do primeiro Game Boy, em 1989), e simplesmente não se encontrava esse tipo de aparelho por aqui (só quem viajava para o exterior conseguia comprar um Game Boy, e o Game Gear da Sega mal havia sido lançado no mercado nacional e custava uma fortuna). Os minigames, portanto, empolgavam a criançada de forma semelhante ao que hoje fazem o PSP da Sony e o Nintendo DS. Era um game de bolso, e isso era o suficiente na época.

Os minigames da Série Master, então, eram o suprassumo! Ao contrário daqueles joguinhos genéricos que eram vendidos em camelôs e pequenas lojas de eletrônicos, essa série da Tec Toy apresentava versões de games do Master System. A lista era de babar: Golden Axe, Shinobi, Altered Beast, Paperboy, Double Dragon II, Mega Man 3, The Addams Family e por aí vai. O problema é que eram caros! Na época, creio que cada um custava o equivalente atual de uns R$ 100,00 ou R$ 150,00.


Como você já deve ter percebido, paradoxalmente a Série Master incluía uma série de games que não existiam no Master System. A explicação é simples: esses minigames não eram criados pela Sega, mas sim pela Tiger Electronics, que lançou várias dezenas de títulos desses ao longo dos anos no exterior. A Tec Toy, ao lançar esses joguinhos de bolso aqui no Brasil, optou por chamá-los de Série Master (provavelmente para aproveitar a extrema popularidade que o Master System tinha por aqui), independentemente de serem jogos que efetivamente existiam ou não no Master. Com o passar dos anos, vários outros títulos foram aparecendo, incluindo Pit Fighter, Jurassic Park, Sonic, Sonic 2 e até mesmo alguns exageros pretensiosos como Street Fighter II e Mortal Kombat.


O funcionamento desses minigames não poderia ser mais precário. O cenário era colorido e desenhado no fundo da pequena telinha de LCD (ou seja, toda a ação do jogo se desenrolava diante daquele único pano de fundo). Os personagens, itens e dados na tela eram “pré-desenhados” em preto (que nem as informações dos antigos relógios de pulso digitais), e apareciam ou desapareciam da tela de acordo com os comandos dados pelo jogador. Por incrível que pareça, o resultado final era bastante “bonitinho”, gerando gráficos bem detalhados (embora evidentemente a movimentação dos mesmos fosse limitadíssima).


Mesmo assim, o resultado era absolutamente funcional. No Golden Axe, por exemplo, você podia caminhar (embora sem o personagem sair do lugar, com a ilusão de movimento criada pela movimentação das pernas e de algumas pedrinhas atrás do herói), atacar com a espada para frente, para trás, pular e atacar (para frente e para trás) e ainda soltar magias. E enfrentava soldados inimigos, esqueletos e dois tipos de chefão de fase diferentes (quatro, tecnicamente, emboras dois deles fossem apenas variações dos outros dois). Dava até para montar em dragões que cuspiam fogo! Enfim, é preciso reconhecer que esses minigames eram engenhosos, e tiravam leite de pedra dos recursos miseravelmente limitados do hardware, que era basicamente equivalente a um relógio digital de pulso (aliás, vários minigames da Tiger foram lançados em versões de relógio de pulso)!

Um ou dois anos depois, novamente no Natal, ganhei outro desses minigames da Série Master. Dessa vez, era The Addams Family. Era bem legal, mas é claro que não me empolgou tanto quanto o Golden Axe havia feito anteriormente. O curioso é que esse minigame da Família Addams não consta na detalhada lista de minigames lançados pela Tiger feita pelo site handheldmuseum.com, e não consegui encontrar qualquer informação sobre ele na internet. É uma pena que eu não tenha guardado o minigame ao longo dos anos, pois pelo jeito ele acabou virando um produto bastante raro.

Bem, hoje estamos no Natal de 2010, e posso a qualquer momento pegar meu PSP e emular o Golden Axe do Mega Drive com perfeição. Mas, no Natal de 1991, aquele minigame Golden Axe da Tec Toy apavorava.  Para quem não tinha um Mega Drive ou um Master System, era a chance de jogar um dos games mais animais daquela época, ainda que numa versão “um pouquinho” mais pobre. Pode parecer pouca coisa, mas eu era feliz – e sabia.

Um Feliz Natal para todos vocês, caros retrogamers!

20 pensamentos sobre “MEMÓRIAS RETROGAMERS DE NATAL: GOLDEN AXE … ou quase!

    • Eu acredito, Talude. O Golden Axe em minigame, por simples que fosse, certamente era mais legal e divertido do que a versão de Golden Axe para Zx Spectrum, por exemplo. Provavelmente era melhor do que a versão do Commodore 64 também.

  1. Caralho, eu ADORAVA esses mini-games e nem lembrava! Eu tinha um do Mowgli que era legalzinho, mas a música era muito irritante.

    Por algum motivo eu era fascinado por um da Pequena Sereia que um colega meu do primário levava pra escola às vezes. Acho que era porque você podia enfrentar a Úrsula no final, enquanto que em Mowgli você só fazia desviar de troncos e fugir do Shere Khan na última fase…

  2. Cara parabéns pela matéria!!
    Por enorme coincidência, eu também ganhei este mesmo minigame no Natal de 1991. Até hoje ainda tenho ele, com embalagem e manual. Ah, que tempo bom…
    Lembro que eu tinha na época 14 anos e fazia natação em uma academia aqui de Porto Alegre. Eu saia da aula e ia direto para as Lojas Americanas, no setor de eletrônicos, e ficava lá babando com os videogames e cartuchos da Tec Toy. A empresa estava surgindo com tudo no mercado de games, e na TV era comum a gente ser “bombardeado” de comerciais de jogos de MasterSystem, MegaDrive , Pense Bem, bonecas que falavam e outras tralhas eletrônicas . O problema era, como tu mesmo disse, o preço alto dos videogames e cartuchos. Em casa eu ainda estava na “era do Atari” e me virava com Kung Fu Master, Montezuma, HERO e outros títulos gloriosos. Enfim, pedi pro meu pai e ganhei o mini game Golden Axe.
    Ainda hoje lembro do cheiro da embalagem.
    Pra resumir: o joguinho foi a sensação do verão de 92 lá na praia.
    Grande abraço e parabéns pelo teu site!

    • Muito legal o seu comentário, Eduardo, eu também me emocionei muito com esse Golden Axe de bolso na época. Era um outro mundo, no qual a ideia de ter um game famoso em versão portátil era extremamente legal por si só. Parabéns por ter guardado o seu como recordação, eu fui trouxa e vendi o meu alguns anos depois. Como me arrependo de ter vendido coisas como meu minigame Golden Axe, meu Supergame CCE, meu Game Gear, meu MSX Expert e meu PsOne! Hoje eu guardo tudo como lembrança hehehe.

      Grande abraço e continue acompanhando o nosso pequeno cemitério de velharias videogâmicas! 🙂

      • Luciano, infelizmente eu já “fiz negócio” com o meu minigame Golden Axe há muitos anos atrás, ali por meados dos anos 90. Me arrependo até hoje de tê-lo vendido. Um igual está custando – acredite se quiser! – cerca de 70 dólares no Ebay.

  3. Ola,mais uma vez acabei aqui neste blog,rsrs,falando sobre minis,pra quem quiser comprar,trocar ou vender,estou com alguns titulos bons aqui,strider,altered beast,street of rage,golden axe,street fighter,mortal kombat,a maioria serie master da tec toy,quem tiver interesse entre em contato meu email é lulislove2009@hotmail.com
    alem destes tenho mais algum,entrando em contato passo a lista

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s