STREETS OF RAGE (Game Gear, 1992)

Imagino que praticamente todo gamer das antigas lembre de Streets of Rage, lançado pela Sega em 1991 para o Mega Drive. Numa época em que os beat’em ups (games de andar pelas ruas dando porrada) faziam o maior sucesso, Streets of Rage era uma das pérolas do estilo.

Agora imagine jogar, naquela época, esse grande jogo num videogame PORTÁTIL! Foi isso que aconteceu com o lançamento, em 1992, da versão de Streets of Rage para o Game Gear, o videogame portátil lançado pela Sega dois anos antes.

É claro que – como já seria de se esperar – a versão Game Gear era bem diferente do original do Mega Drive. A movimentação suave, os efeitos de luz e ambiente, a profundidade e a rica paleta de cores se perderam, conforme se pode ver pelas fotos comparativas abaixo. O que restou foi um beat’em up eficiente e com visual arrasador para os padrões de um portátil da época.

GAME GEAR x MASTER SYSTEM

Em 1993, Streets of Rage foi lançado também para o Master System. Não é de todo fácil concluir qual versão 8-bits de Streets of Rage é melhor. A versão Master System tinha mais memória, o que possibilitou um game mais completo. A “engine” gráfica da versão Master é melhor, com personagens bem mais nítidos e detalhados do que no Game Gear. Além disso, todos os três personagens originais que apareciam no Mega Drive – Axel, Blaze e Adam – se fazem presentes também no Master System. Por fim, todas as oito fases originais marcam presença.

A adaptação para o Game Gear, por outro lado, é “econômica”. O jogador só pode escolher entre Axel e Blaze. O terceiro personagem, Adam, tomou chá de sumiço. As oito fases originais foram reduzidas para apenas cinco. A versão Game Gear também suprimiu o “especial” (ou seja, a possibilidade de chamar um carro de polícia amigo que usa uma bazuca para liquidar com todos os inimigos na tela) que existia no Mega Drive e que foi mantido no Master System.

Dito isso, parece fácil concluir que a adaptação para Master System era louvável e que a versão do Game Gear era um caça-níqueis tosco, não é? Nada disso! Com todas as vantagens já apontadas, por incrível que pareça, a melhor das duas versões é precisamente a do portátil da Sega. Isso porque a jogabilidade da versão Master System é simplesmente um desastre, com péssima detecção de colisão e movimentação confusa. No Game Gear, a jogabilidade é sensivelmente mais lenta mas indiscutivelmente mais segura e firme.

A física, na versão para Master, é igualmente ridícula e visivelmente “desleixada”: você soca um inimigo e, por vezes, ele quica até o outro lado da tela, como se fosse algum tipo de boneco de borracha. A programação realmente deixou a desejar no Master System.

Além disso, embora o Game Gear apresente gráficos mais pobres (com personagens um pouco “pixelados”), no fim das contas – por causa da tela pequena – ele acaba exibindo um visual mais elegante e bem acabado do que a versão do Master System, cujos “sprites” parecem excessivamente “lavados”.

Resumo da ópera: apesar de mais modesta, o Streets of Rage do Game Gear é um beat’em up mais divertido e bem acabado do que a versão do Master System.

th_Streets of Rage (W) (REV 00) [!]000O Streets of Rage original do Mega Drive. Repare nos personagens grandes e detalhados, na atmosfera sombria e em alguns efeitos caprichados, como as luzes que refletem na vitrine da loja ao fundo.

th_Streets of Rage (1993)(Sega)(En)000A versão do Master System: personagens menores em relação ao ambiente, mas gráficos caprichados para os padrões do console, com um visual “limpo” e pouco pixelado.

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)031 A versão Game Gear: personagens reduzidos e ambiente menor, mas melhor jogabilidade.

A HISTÓRIA

Axel Stone e Blaze Fielding são dois ex-colegas policiais de uma cidade outrora pacata e pacífica, que rapidamente mergulhou no caos e na corrupção em virtude da ação de um misterioso sindicato criminoso, que espalhou violência e terror generalizados e acabou com quaisquer esperanças de retorno à normalidade. Axel e Blaze, cercados por corruptos, resolvem abandonar a polícia e fazer justiça com as próprias mãos. A jornada dos heróis os levará das perigosas ruas da cidade até o QG da organização criminosa, onde se esconde o seu poderoso líder.

Ou seja: bla-bla-bla, bla-bla-bla, PORRADA!!! 🙂

Agora chega de conversa fiada, pois está na hora de destrincharmos o Streets of Rage do Game Gear, do começo ao fim!

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)030 Tela de abertura.

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)029 Os dois heróis disponíveis.

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)033Primeira fase: as ruas da cidade. O lugar está virado numa praça de guerra. Espere todo o tipo de maníaco e marginal. Na foto, Axel segura o cano, a melhor arma do game para “porrar” seus inimigos.

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)034Esse grandalhão com cara de bad boy é o primeiro “chefão” do jogo. Ele ataca com um bumerangue! Além de mau, o cara é aparentemente bem excêntrico. Detoná-lo é barbadinha.

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)000A segunda fase é numa ponte, à noite, com as luzes da cidade refletindo no rio. Quando conheci esse game em 1993, eu simplesmente BABAVA nos gráficos desta fase, que eram muito bons para os padrões do Game Gear.

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)002O problema dos personagens reduzidos é que alguns ficavam impossíveis de identificar. Aumentei um pouco a imagem aqui para você poder ver esses bandidos vestidos de roxo. Alguém poderia me explicar O QUE SÃO ESSES CARAS? Parecem uns clones do Monstro da Lagoa! Na boa, esses bichos mais parecem alienígenas do que bandidos de rua.

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)003 Esse gordão que cospe labaredas de fogo é o chefe da segunda fase.

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)004Da ponte, nossos heróis vão parar num navio dos criminosos, que vem a ser a terceira fase do game. Aqui a Sega aproveitou para mostrar uns gráficos legais também. Repare no grande e iluminado barco ao fundo.

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)006Essas duas piranhas com as pernas de fora são talvez as inimigas mais “raladas” do jogo. Elas ficam dando piruetas e saltos mortais enquanto descem a porrada sem dó em você. O negócio é agarrá-las e arremessá-las longe.

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)008A quarta e penúltima fase é uma fábrica. Por que os bandidos têm uma FÁBRICA?!? Não vão me dizer que eles precisam de prensas e esteiras rolantes para fabricarem drogas, né?

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)009Um jeito divertido de trucidar os inimigos nessa fase é atraindo-os para perto dessas enormes prensas e então acioná-las se aproximando delas. Mas cuidado para você mesmo não ser transformado em panqueca em uma delas.

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)010Economia de memória ou falta de criatividade? Olha só quem é o chefe da quarta fase: o gordinho baforento de novo!

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)011A quinta e última fase é o QG do sindicato do crime, mais precisamente um grande hotel de luxo, com os corredores repletos de bandidos.

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)012 Esse pulinho seguido de joelhada é provavelmente o golpe mais eficiente do jogo.

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)013À medida em que o protagonista avança no hotel, vai encontrando todos os chefões derrotados das fases anteriores. Olha o bad boy do bumerangue aí, enchendo o saco de novo!

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)014Atrás destas portas duplas, esconde-se o poderoso líder do sindicato do crime. Ah, esse “S” no chão é muito útil. Ao pegá-lo, o herói “explode” com todos os inimigos na tela. Foi uma forma simplificada de reproduzir o “especial” do game original do Mega Drive, no qual um carro de polícia aparecia na tela, dizimando todo mundo.

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)016Não poderia ser mais clichê: vestido com um terno BRANCO e sentado numa grande cadeira diante de uma enorme janela, o chefão do crime desdenha do herói. Antes de enfrentar o cara, é preciso matar mais uns delinquentes que o safado manda para darem um pau em você.

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)017O todo poderoso líder do crime vem encarar o herói, só que armado com uma metralhadora! Corajoso ele, não? Provavelmente ele tinha acabado de assistir SCARFACE …

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)019 Derrotado, o chefão do crime vai ao chão. É o fim da organização criminosa na cidade.

th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)021 th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)022 th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)023 th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)024th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)025th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)026th_Streets of Rage (1992)(Sega)(En)028 Mais um final feliz! Até o próximo game, pessoal!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s